Gestão Avançar na Luta

REDES SOCIAIS

17 de Dezembro de 2017 | Domingo

Luta continua na Sefaz com forte paralisação na DAT Norte


Compartilhe

Boletim 1610 - Salvador, 06 de novembro de 2017

Enquanto, de um lado, alguns servidores do fisco baiano, que vivem para aplaudir o secretário Manoel Vitório, comemoram pela imprensa o não atingimento da meta mínima de arrecadação do mês de outubro – e olhe que teve uma ajudinha de R$ 90 milhões extra da Coelba e Petrobras – a maioria dos fazendários, mobilizados pelo Sindsefaz, está na luta.

Nesta segunda (06), a categoria paralisou todos os postos fiscais e postos de atendimento nos SACs e inspetorias da DAT Norte, sinalizando para o governo que a força e a coragem de ir à luta demonstradas em outubro continuarão sendo a mola de ações neste mês de novembro. Não adianta polícia militar nos postos, Corregedoria fazendo o papel sujo e corte de ponto até de colegas em férias. As paralisações vão continuar até que a Sefaz resolva negociar.

Nesta terça (07), a mobilização continua e nas próximas semanas atingirão outras regionais. O Sindsefaz irá avaliando com a categoria a melhor forma de manter a luta até a próxima assembleia, quando a greve por tempo indeterminado deve ser avaliada. Não vai adiantar o governo endurecer porque, todas as vezes em que fez isso, os prejuízos foram enormes para a sociedade, como aconteceu nas greves de professores e policiais militares.

Convidamos os colegas que ainda não se juntaram à luta a reforçarem a mobilização, participando também, pois estamos batalhando por pleitos que beneficiarão auditores fiscais, agentes de tributos e técnicos administrativos.

A orientação para esta terça é a mesma. Quem trabalha em Unidades Móveis de Fiscalização deve se dirigir aos postos fiscais, aos SACs e inspetorias, vestidos com a camisa azul, do movimento. Quem estiver em trabalho interno deve ir com sua camisa e se colocar à frente das repartições junto aos demais colegas. Nos PFs, não vamos parar os caminhões. Nos SACs, os colegas do grupo TAD e do Fisco não devem realizar agendamento, nem atender aos contribuintes. Quem trabalha em fiscalização de Estabelecimentos, na Malha Antecipa e na fiscalização de ITD, deve manter suspensas as suas atividades.

Sindsefaz,
Avançar na Luta